Eros dixit #24

14 comments

Joana Luar 2 de junho de 2017 às 09:40

Mas há lá dor melhor do que aquela que nada doi e ainda dá prazer?
Venha ela!

Raquel Lencastre 2 de junho de 2017 às 10:28

Existem dores de prazer. Pelo menos é o que dizem as mulheres que têm um filho.
Lá tem um final feliz

Feia 2 de junho de 2017 às 11:39

A dor é um prazer, sofrer é evitável. Ah, se o meu Flogger falasse...

António 2 de junho de 2017 às 11:58

queres dóidói bom joana?

António 2 de junho de 2017 às 11:59

imagino as que têm gémeos raquel...

António 2 de junho de 2017 às 12:00

feia, põe o teu flogger nas minhas mãos que eu digo-te se ela fala ou não

Feia 2 de junho de 2017 às 12:42

Terá pulso, o Tonão?

Darkness 2 de junho de 2017 às 14:01

OLAAAAA António...
Digamos que no mundo bdsm...existe dores e dores...
Umas são de PURO prazer outras...que se transformam...em
Abraço...

Filipa Silva 2 de junho de 2017 às 15:03

Fica ao critério de cada um!!

Bjocas

António 2 de junho de 2017 às 23:39

pulso e jogo de cintura feia

António 2 de junho de 2017 às 23:41

haja o que houver, haja tusa

António 2 de junho de 2017 às 23:44

cada um apanha com o que quiser

chocolícia 3 de junho de 2017 às 03:11

Prefiro leves tapinhas na bunda!

António 3 de junho de 2017 às 11:42

eu também gosto chocolícia. de dar uns tapas numa bundabuéboa

Enviar um comentário