contra a parede, em contra-relógio

[continuação]

Olho para o relógio. São 19.15. Ela ri-se, enfia uma vez mais a mão entre as minhas pernas e insiste:
- Não temos tempo.
Afasto-me, ameaço que me vou embora e imagino-me a passear na sala com a sensação de mais uma noite de frustração. Temos uns 20 minutos até o marido dela regressar do mini-mercado. Não, não ia deixar escapar a oportunidade. Posso fodê-la ali mesmo.
Agarro-a pela cintura, viro-a, encosto-a à parede e sussurro-lhe ao ouvido:
- Temos tempo!


partilha:

6 comentários:

  1. Antes contra a parede,que contra-relogio,eu prefiro....mas é uma questao de gosto 😊😊

    Abraco

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. lobo, eu gostava era de não ser apanhado pelo marido

      Eliminar
    2. Será que foi ao mercado ou estava "consolando" sua esposa, Antônio?

      Eliminar
    3. desde que demorasse o tempo suficiente para enfiar o nabo na mulher dele e esporrar-me todinho...

      Eliminar
  2. Mmmmmmm contra a parede! Adoro quando ela me cerca conta a parede. Ali mesmos aninho e...
    :))) Vou esperar o resto

    Beijos melados
    Vem visitar-me

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. tens que nos contar como foi uma dessas vezes em que ela te cercou contra a parede

      Eliminar