cantigas do bandido #16

Andava a farejar conas na cidade quando ouvi uma mulher dizer para a outra: "Estás a mandar um cu que alto lá com ele!" Olhei por curiosidade e confirmei o comentário da senhora. Era um rico nalguedo, sim senhor. Lembrei-me da Olga...

Apresento-vos uma sem-vergonha
que gosta de se vir por capricho.
Aplaude sempre que a langonha
lhe rebenta o cu com o esguicho.

Nunca se viu cu com tal alvura,
nem se louvou olho tão asseado.
Quem quiser para si tal formosura
terá que a fechar a cadeado.

Se queres saber quem lá andou,
quem meteu nariz em cu de gente,
quem arrefinfou nela e a escarafunchou,
pensa num sacana, patife com arma potente.
partilha:

3 comentários: