a crica da frederica


- Que recordações tens da Expo 98?
- A tasca em Xabregas, quando ia a caminho da inauguração. Um velhote ofereceu-me uma lambreta (é cerveja, descansa, não confundas com uma motocicleta) e um pires de tremoços. Explicou-me que o nome do bairro vem da altura em que as lavadeiras andavam à pancada e ficou a expressão "leixa bregas", ou seja, deixa brigas. Contou-me também que o médico tinha-lhe cortado no álcool. Beba leitinho, disse-lhe o doutor. "Sabe o que é que eu lhe respondi?", riu-se o velho. "Leite? Só se for na crica da Frederica, que é uma puta que conheci na Costa de Caparica." E ainda teve o descaramento de comparar as meninas de Marvila com as moças do Beato. Parece que as de Marvila são umas oferecidas porque são filhas bastardas de tanoeiros e as do Beato são umas rameiras com a mania que descendem de marqueses.

Pedi então ao taberneiro um café pingado e ofereci ao velho. "Na sua idade, deve ser mais ou menos isto que deixa na crica da Frederica: um pingo de leite."

partilha:

Sem comentários: