curtas da semana #41


Passar 6 dias sem coisar não valeu coisa nenhuma. Da próxima faço uma promessa menos cruel, como aparar os pêlos do cu com uma lâmina gasta.

Não percebi um caralho das caralhadas que a vizinha disse sobre o coiso que lhe empestava a casa. Para a calar, enfiei-lhe o coiso duro na cona mole.

Esta é uma das coisas que me dizem com mais frequência enquanto esfrego a picha no grelo: "Se continuares a roçar-me o coiso, coiso-me toda." Nestas alturas, ponho-a de 4 e coiso-a por trás.


Falar de coisas sem importância nenhuma é coisa de gajas. Isso pensava eu. O padre veio cá a casa reclamar porque não dou pasta à paróquia e, para o foder, malhei na boca da empregada dele, que, como toda a gente da freguesia sabe, anda a coisar com o pároco-patrão.

Uma empregada de mesa pediu-me 2 coisas: 1. que gabasse o seu desempenho à patroa e 2. que a insultasse na cama. Ainda fiz outra coisa: 3. elogiei-lhe a profundidade da rata.
partilha:

4 comentários:

  1. Se a empregada coisa com o pároco tem uma coisa benta.
    Abraço

    Hoje em Caminhos Percorridos - BRUNINH@

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. e uma coisa benta necessita de bom acasalamento

      Eliminar
  2. Respostas
    1. nunca usei dessa coisa azul. mas quando o coiso pedir...

      Eliminar