cantigas do bandido #26


Tinha cortado apenas meia dúzia de varas verdes e já eu estava agarrado ao traseiro da moça. Aquilo sim, é tranca que sabe o que quer. Tronchuda e arrebitada, que é o mesmo que dizer que está no ponto para ser papada. Aliás, tem que se comer na hora, senão estraga-se.

Ela tem fogo no cu


Perguntei-lhe ainda a medo
quantas vezes lhe tinham lambido o cu.
Respondeu-me que o rego
só serve para fazer pupu.

Perguntei-lhe quantos dedos
podia enfiar na gigantesca peida.
Respondeu-me que são pervertidos
os que metem a pata em bilha fétida.

Não lhe perguntei se gostava
de apanhar com marsapo no buraco.
Disse ela ao sentir pinto na cova:
"Ai doutor, deixa-me o cu feito num trapo."
partilha:

Sem comentários: