Isto não vai acabar bem

Olha para mim e sorri. É bonita. Magra. Perfeita. A pele tem um tom caramelo irresistível. O sorriso é muito aberto, demasiado convidativo. Sinto o perigo. Não devia flirtar com esta miúda. Agora percebo que as ancas dela ainda não se alargaram. A maneira como fala, a sua falta de auto-consciência, não é próprio de uma mulher jovem. É de uma rapariga velha. É atraente - tão atraente, cumcaralho! - mas não me atrai. Torna-se repulsiva. É simplesmente errado. Quero pedir-lhe para não sorrir assim. Não vai acabar bem. Luto para desviar o olhar. Ela é um acidente de carro ao virar da esquina.


A filha da padeira convidou-me para dar uma volta e eu recusei. É verdade: disse que não a uma febra de 20 anos. Provavelmente, deixei escapar a foda do século. Os olhos vagueavam por aquelas mamas de levantar o caralho mais teimoso, mas o resto do corpo recusava-se a reagir. A memória, essa sacana, tramou-me. Lembro-me da Elsa a brincar nos campos de milho, a carregar vinho verde para os jornaleiros, a saltitar entre os regos de água e não consigo ultrapassar essas imagens.

O problema é que ela, que é, desde ontem, a nova estagiária da minha mulher, não me larga a braguilha. Está tudo preparado para o acidente de carro...

16 comments

Volupia Lunar 21 de abril de 2017 às 09:25

Dilema: deixar esbarrar e arrecadar com consequências? Conta..peso e medida. Vá ligue lá o botão da objectividade, o ser masculino é óptimo nisso ;)

Feia 21 de abril de 2017 às 12:36

Vá lá Antônio, acaba sempre bem, ó se acaba!;)

Filipa Silva 21 de abril de 2017 às 15:43

E esse acidente...Vai ser no pinhal, na praia, no campo? Ou no deserto do Saara?? Loool Adorei :)

Bjocas

António 21 de abril de 2017 às 18:23

ainda não descobri o tal botão da objectividade volupia. sorry

António 21 de abril de 2017 às 18:23

a acontecer, será numa curva qualquer filipa

António 21 de abril de 2017 às 18:24

acaba feia? prometes? com a declaração única?

Feia 21 de abril de 2017 às 21:44

Tenho​ formação tb em mediação de seguros, e asseguro te: a culpa não será tua. A não ser que batas por trás...

Joana Luar 21 de abril de 2017 às 22:15

Oh Toninho, tu faz maze um seguro contra todos os riscos, mocadas e quedas!

Volupia Lunar 21 de abril de 2017 às 22:22

Ahahahah isso seguro....Mas atento a intuição! Por estas bandas se um diz mata o outro diz esfola! Kkkkkkkk

António 21 de abril de 2017 às 22:33

feia, quando bato por trás é para deixar a traseira toda fodida

António 21 de abril de 2017 às 22:34

não há seguradora que me segure joana

António 21 de abril de 2017 às 22:35

por enquanto, a intuição não me deixou mal volupia

Feia 21 de abril de 2017 às 23:10

É uma promessa? ;)

António 21 de abril de 2017 às 23:35

é um aviso!

chocolícia 22 de abril de 2017 às 11:02

Brincar com o perigo...

António 22 de abril de 2017 às 11:54

há fogo que é mais fumo que outra coisa qualquer chocolícia

Enviar um comentário