Curtas da semana #24

A tempestade Ana foi apenas uma borrasca, meus amigos. Um aguaceiro. A verdadeira Ana, que faz espanholadas de rebimba o malho, foi um ciclone tropical. A cona dela entrou em êxtase tal que só por sorte não me levou a pentelheira a passear no rio Minho.

Quando finalmente se acalmou, levou a mão ao peito, como fazem quando se canta o hino, e gritou: "Vergalho valente!" Respondi-lhe no mesmo tom: "Levantai-o hoje de novo!"


Andei de pau feito o mês inteirinho com a prateleira empinada da nova vizinha. Quando finalmente a convenci a largar aquelas roupas de sopeira, dei de caras com as mamas mais reles da última década. Acham que posso processar a Triumph?

Fiquei com vontade de comer rata prenha. Têm glândulas mamárias inchadíssimas e as hormonas aos saltos. Algumas nem sequer são fodidas como deve ser porque o pai da criança tem medo de magoar o infante. Ele há cada idiota!

Sonhei que me faziam um broche. Acordei a meio, com vontade de mijar. Voltei a adormecer e sonhei que estava a mijar. Acordei a meio e pedi-lhe que me fizesse um broche.
partilha:

4 comentários:

  1. Hummmmmmmmmmmmmmmm Adorei o texto e o gif :-))

    Bjocas

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. já te disse que os hummmmmmmmms me deixam huuuuuuúmido?

      Eliminar
  2. Quando finalmemte se acalmou, devia ter gritado: BINGO! E vc.: GOL!!
    O soutien Triumph era de enchimento?
    Você maculou a grávida? Desrespeito!!
    Se sonho que estoy mijando, acordo...mijada!!!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. as bolas não entraram. o sutiã era o melhor que ela tinha. foder uma grávida não é desrespeito, é serviço público. e se sonhares com um broche? acordas de boca cheia?

      Eliminar