Curtas da semana #26

O que podia ser um golpe de sorte, tornou-se num verdadeiro filme de terror série B. Contrataram-me para trabalhar com umas hippies que acham que a agricultura é um campo de férias. Ou antes, um festival do género Woodstock, onde toda a gente rebola nua na lama.

Ganhei o euromilhões, certo? Errado. Saiu-me na rifa uma mão-cheia de mulheres com pêlos nas pernas e lã nos sovacos. Já devem estar a torcer o nariz: "Ó António, então com este frio como é que lhes viste a penugem?" Não vi. Adivinhei. Têm um tal buço debaixo do nariz que envergonhariam o Artur Jorge dos anos 80.

Não me interpretem mal. Até acho graça a conas com bem-apessoadas pentelheiras. Foge à monotonia da rata rapada para mais fácil acesso à racha rosada. Mas era mesmo necessário imitar a mulher barbuda do circo Chen?

Valeu-me a empregada campónia das meninas. Estava tão contente por ter um valente caralho por perto que não parou de esfregar a crica de contente.
partilha:

2 comentários: