Curtas da semana #28

Dizer a coisa certa no momento em que o coiso está duro, duro e à entrada da pachacha esfomeada não é fácil. Acontece 1 vez em 100. O que quer dizer 2 coisas:
1. Mais vale estares calada.
2. Tens que apanhar com o tarolo 100 vezes até acertares.

Não quero dizer com isto que só como cona instruída. Nem pensar. Não tenho paciência para literatas com síndrome de mau-foder. Pelo-me por cona analfabeta, daquelas que arregaçam as mangas para satisfazer a avidez do cacete. É cona no seu estado mais puro.

No outro dia, uma gaja fez uma referência à actualidade enquanto a comia à canzana. O que, não sendo a coisa certa de se dizer, pelo menos deu-me vontade de rir. "Se não entra, faz como o Centeno: mete uma cunha", vociferou ela. Não precisei de cunha, mas dei uma à Benfica: martelei-a o tempo todo e só explodi aos 97 minutos.

Hoje foi pior. Teve a indelicadeza de dizer o seguinte: "Acho que estou a apaixonar-me..." Enfie-lhe o caralho à pressa na boca, para a calar, esporrei-me em 30 segundos e saí de casa sem passar a picha por água. Já nem me lembro do nome dela.
partilha:

6 comentários: